segunda-feira, 23 de abril de 2018

Uma vez devoto de Nossa Senhora, devoto d'Ela para sempre!


Diz a sabedoria popular que aquilo que o berço dá a tumba o leva.
Cresci como que à sombra do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios. Ali fui bastíssimas vezes. Por ali passava, vindo de Lamego, a caminho da minha terra. Ali rezei em muitíssimas situações da minha vida, quer em momentos de ação de graças, quer em momentos de maior sufoco de alma. Ali participei com o povo de Deus nas grandes celebrações, novenas e festas. Ali preguei durante a novena, já sacerdote. Ali sinto necessidade de ir  várias vezes, nem que seja para saudar a Mãe do Céu diante da Sua Imagem.
Há mais três espaços sagrados que muito me dizem como pessoa.
 Santuário de Nossa Senhora da Lapa onde meus pais e avós me levaram pela primeira vez aos 8 meses de idade para implorar a ajuda da Mãe para uma calamidade que me aconteceu. Sempre gostei de por lá passar. Não é tanto pelo pão da Lapa que aprecio, é sobretudo para estar com Ela. Os lugares dizem-nos, tocam-nos, envolvem-nos, marcam-nos.

Santuário de Nossa Senhora de Fátima pela paz intensa que me faz experimentar. Então de noite é qualquer coisa!...
 Santa Helena. A minha, a nossa Santa Helena. No regresso da Capela de Santa Helena, já no carro, rezo muitas vezes o salmo bíblico que aplico àquele espaço. "Pegue-se a minha língua ao paladar se me esquecer de ti, Santa Helena!" Santa Helena é única, é mágica, é magnífica! E depois, como cume da Serra, da fé, da paisagem, está a Senhora das Dores! A Imagem que fala!

domingo, 22 de abril de 2018

Levai a grande festa ao mundo inteiro

Resultado de imagem para ressurreição











 
Vós que testemunhastes a alegria
De ver Cristo Jesus ressuscitado,
Anunciai que já nasceu o dia
Em que o homem é salvo do pecado.

Levai a grande festa ao mundo inteiro,
Proclamai às nações a Boa Nova.
Em Cristo, Deus e Homem verdadeiro,
A velha humanidade se renova. 



Chegam, enfim, os tempos gloriosos,
Exultam sobre a terra os altos montes,
Brilham no céu os astros jubilosos,
Cantam as águas nas alegres fontes.



Cristo ressuscitou, venceu a morte,
O seu corpo se envolve em luz divina.
Eis o Sol da esperança, eis o Deus forte
Que nos liberta e que nos ilumina.



A nova criação hoje começa;
Jamais triunfará o vil pecado.
O Senhor nos cumpriu sua Promessa
No sangue do Cordeiro imaculado.
(Hino de Laudes)

sexta-feira, 20 de abril de 2018

quarta-feira, 18 de abril de 2018

25 DE ABRIL EM TAROUCA


Monumento aos Ex-Combatentes do Ultramar

Está a ser implantado dentro da Rotunda do Mártir S. Sebastião. É uma homenagem do Município a todos os  militares do Concelho de Tarouca que tombaram nas guerras do antigo Ultramar Português. Cada Freguesia está assinalada no Monumento.
A inauguração terá lugar em 29 deste mês, sendo aí celebrada a Missa das 11 horas.

segunda-feira, 16 de abril de 2018

segunda-feira, 9 de abril de 2018

«Gaudete et Exsultate»: Papa assina «manual de espiritualidade» para o Cristianismo do século XXI

Exortação apostólica sobre a santidade retoma «Bem-aventuranças» como «bilhete de identidade» dos católicos

domingo, 8 de abril de 2018

Artistas e arte da nossa terra

Foto de Associação Filarmónica de Tarouca.
Daqui a dias teremos o Concerto "Missa Brevis" na Igreja de Tarouca.
Vamos marcar presença, apoiar a arte e os artistas da nossa terra!
Ponha na agenda!

sexta-feira, 6 de abril de 2018

Porque é que as boas pessoas têm “mau feitio”?


Talvez se deva ao “coração grande” e à “cabeça quente”
                            
Porque as boas pessoas têm o “coração grande” e a “cabeça quente” e, por isso mesmo, vivem tudo aquilo que sentem com “alma” e em “tons quentes”. Porque as boas pessoas não guardam aquilo que pensam nem engolem as palavras e, porque são verdadeiras, parecem ter “o coração ao pé da boca”. Porque as boas pessoas - porque são bondosas e calorosas - são tão seguras daquilo que têm (de bom) para dar, que “desconfiam” que o “mau feitio” é uma espécie de “charme” que lhes dá um je ne sais quoi com que ficam tão singulares e inimitáveis que é, sobretudo, por isso que gostamos delas. Porque as boas pessoas são tão transparentes e espontâneas a dizer “amo-te” ou “adoro-te” como a ter uma fúria passageira, a ter “mau perder” ou a mostrar arrependimento e a pedir desculpa. Porque o “mau feitio” não é, de todo, “mau carácter”, que é uma forma de se dar um outro nome às más pessoas. Nem “mau humor”, que é uma espécie de dia cinzento, de manhã, à tarde e à noite. Nem “um feitio complicado”, que varia entre o caprichoso, o vitimizado, o amuado e a fúria desmedida. “Mau feitio” não é nem “defeito”, nem “vício de forma”: é qualidade. E é ser-se premium naquilo que se dá e em tudo o que se sente! Porque, já agora, o “bom feitio” não é grande coisa. É, muitas vezes, uma forma de reconhecermos que uma pessoa é “fixe”, “boazinha” ou “compreensiva” quando tudo isso acaba por se resumir a uma dificuldade enorme dela dizer “não!” (mesmo que, para dentro, se sinta mais “totó” com isso do que aquilo que pareça). Porque, por mais que ser “boa pessoa” e ter-se “mau feitio” pareça digno duma montanha russa, estamos a falar de pessoas mimadas (o que é uma qualidade!) e, às vezes, (pois…) um bocadinho “mimalhas” (o que já é assim-assim). Mas que, por mais que reajam duma forma quase digna dum filme a coisas-pateta, não deixam nunca de dizer “sim” ao seu amor por nós com um olhar solarengo que nos enche de luz.
Fonte: aqui

quinta-feira, 5 de abril de 2018

segunda-feira, 2 de abril de 2018

E tudo o vento pode levar...

Resultado de imagem para FC porto
Como em tempo aqui escrevi, Sérgio Conceição foi dos poucos treinadores que me agradou entre os últimos contratados pelo Futebol Clube do Porto.
O início foi promissor. Nova alma, nova dinâmica, outro envolvimento, apoio incondicional dos adeptos.
O fim... tudo aponta para que seja igual aos últimos anos do consulado de Pinto da Costa. Zero títulos.
O jogo desta noite no Restelo foi desolador. Como fora em Paços de Ferreira e em mais alguns estádios, mormente contra equipas de menor valia.
A 8 jornadas do fim, o Porto tinha cinco pontos de vantagem sobre o 2º classificado. A seis jornadas do fim, o Porto está em 2º lugar a um ponto do 1º classificado, o que quer dizer que poderá deslocar-se à Luz daqui a 2 jornadas em desvantagem.
Parece que Sérgio Conceição não aprendeu com os desaires fora de casa, porque a equipa repete e aprofunda os mesmos erros.
As lesões que no início não apareceram, agora sucedem-se. Deficiente planeamento do treino e da época?
Uma série de jogadores chegaram em janeiro. Alguém os tem visto por aí?
Toda a dinâmica tem sido virada para fora como para esconder problemas internos. São os emails, são não sei quantas coisas mais... Mas o problema, para mim  é claro e repetidamente afirmado, está dentro. Numa direção envelhecida, sem dinâmica para os tempos que correm e com erros administrativos graves. Mas  há portistas a assobiar para o lado... A única coisa que persiste é o envolvimento dos adeptos, mas estes não jogam.
Sem uma reviravolta de 360 graus em relação ao jogo desta noite, perderemos o Campeonato e a Taça.
Então será tempo de começarmos a olhar a sério para dentro de nós, sem nos alienarmos  com vertigens .

Resultado de imagem para frases cristãs sobre a páscoa

domingo, 1 de abril de 2018

sexta-feira, 30 de março de 2018